quinta-feira, 19 de abril de 2007

Preconteito contra ateus

O último dos preconceitos

Nós temos orgulho da tolerância religiosa aqui estabelecida. Em nosso país, católicos, protestantes, judeus, mulçumanos, espíritas, ubamdistas, budistas, todos vivem em paz. Diferentemente de outros países onde a opção religiosa é motivo de segregação social e até guerras, aqui vivemos na mais profunda harmonia. Há uma ressalva a ser feita. A tolerância religiosa é válida, contanto que você professe alguma religião, como sabiamente expôs Leo Vines, criador da Sociedade da Terra Redonda.

Negros, homossexuais, judeus, deficientes, nordestinos, mulheres enfim, cada grupo que outrora foi vítima de preconceito neste país conseguiu se fazer respeitada, ou ao menos tolerada. Hoje em dia, não é aceito socialmente discriminar representantes de qualquer um destes grupos. As pessoas que insistem no preconceito são socialmente mal vistas. Em alguns casos são até processadas e eventualmente condenadas. O último preconceito socialmente aceito é justamente o preconceito com os ateus. Pode-se discriminar, fazer chacotas, mostrar repulsa ou constranger. Sendo contra ateus ninguém vai lhe olhar torto por isso.

O incrível é que mesmo pessoas supostamente inteligentes disseminam impunemente o preconceito contra ateus. Os ateus são vistos como pessoas malévolas e traiçoeiras e esses rótulos são propagados impunemente em qualquer grupo social. Brincadeiras, piadas infames e toda sorte de humilhação pública contra ateus é socialmente tolerada.

Nós ateus, por outro lado, temos de ser respeitosos. Não podemos dizer pro amigo espírita o quanto achamos boba a idéia dele de acreditar em fantasmões ou reencarnações. Não dizemos o quanto nos parece ridículo alguém, mesmo depois de crescido, achar que tem superpoderes como vidência ou premonição. Ouvimos todas as bobagens que nos são ditas com aquele ar respeitoso e cordial. Não podemos dizer também pro amigo católico o quanto achamos hipócrita a sua religião, que essa coisa de um amiguinho imaginário no céu ouvindo as preces é tola e infantil, que essa coisa de santos, anjos, demônios e o raio que o parta não têm nada diferente de qualquer mitologia barata. Não passamos na cara se eles fazem o que não lhes é permitido pela sua religião e não se arrependem disso.

Não rimos da cara de ninguém quando este dá um "graças a deus" ou quando ora numa situação difícil. Não descartamos a amizade de ninguém pela opção religiosa que essa pessoa professa e até admiramos sinceramente muitas pessoas que professam uma religião por quaisquer características suas, independente das convicções religiosas. Me oponho às idéias (e não renuncio isso), não às pessoas.

Muitas vezes a relação entre ateus e religiosos é uma via de mão única em termos de respeito. Esta situação por vezes chega a ser cansativa e não nego que dá vontade de chutar o balde. Decidi reagir e não mais tolerar qualquer desrespeito. Continuarei respeitando os que me respeitam. Os que me agredirem, não esperem que eu sorria amarelo e ofereça a outra face tal como o cordeirinho crucificado deles.

Gustavo Lacerda

O blog do cético brasileiro


23 comentários:

regina disse...

Somos 1% da população brasileira segundo pesquisa do Datafolha. Dois por cento são agnósticos. O restante cre em algum tipo de divindade que rege o planeta e a maioria esmagadora acredita no DEus do mito judaico-cristão. É difícil lidar com essa massa de fundamentalistas cristãos que são inclusive agressivos e muitas vezes violentos. É uma espécie de caça às bruxas em pleno século 21. Sofro preconceito e percebo que meu ateismo é visto como uma "falta de caráter"..

Steve disse...

Nos somos pras esses fundamentalistas
q os judeus eram pros nazis!

Roger disse...

Sejamos realistas.

Necessitariamos provar ciêntificamente ao contrário tudo e qualquer coisa que deus fez ou faz para que as pessoas deixem de duvidar de que deus não existe para podermos ser totalmente aceitos e isso com certeza será tarde de mais.

Quantos ciêntistas religiósos perderão a chance de descobrir inúmeras curas porque tais ações passariam por cima de seus conceitos religiosos, quantas pessoas que em vez de acreditarem em si mesmas deixarão nas mãos de algun deus, quantos fanáticos religiósos matarão pessoas inocentes e crianças em justificativa de seus conceitos... quem sabe nós todos não morreremos por uma bomba nuclear ativada por um lider religioso que pretende salvar a humanidade de seus pecados.

Roger Wolff

Mr.Simpson disse...

Na escola, souberão que eu sou ateu e me disseram:"Meus pesames".
Eu fiz catesismo forçado, eu acho que as pessoas só creem em um "Deus" por que temem o "INFERNO", ou porque os pais impõe essa idéia.
Mas, cada um tem que formar a sua opinião de ter ou não ter uma religião.
Quando vocês fala que é ateu, as pessoas te olham como se você fosse o "Demônio" da religião deles, e isso não é legal.
Pois quando eles dizem que creem em certa religião agente não ri deles, pelo menos eu não.
Como a própria história diz, a Igreja era uasda para tirar dinheiro do povo.
Mas se eles querem crer em uma religião, é por que eles já formaram a sua opinião sobre o que é "certo.

Andre disse...

Discordo desse texto quando diz que gays são mais respeitados do que os ateus.

Revelo minha descrença em qualquer lugar e após uma conversa demorada, se o indivíduo não for um completo ignorante, vai me respeitar.

Já os gays, não há lei que consiga acabar com o preconceito que eles sofrem.

Phrophännus disse...

Concordo com o André, os gays são tão discriminados quanto a gente.

Acho que o preconceito tá encrustado no ser humano, e que até ateus tem sua cota de preconceito, eu sou ateu e sem querer rio quando um cristão diz "Graças a Deus", "Só Deus mesmo", "Deixo nas mãos de Deus"...

Fazer o que né...

Phrophännus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andre luiz disse...

Acho que esta pesquisa não corresponde a realidade. Muitos ateus se declaram acreditarem em Deus pra não serem discriminados.
Trata-se de uma reação natural, já que o ateismo não é uma bandeira a ser defendida. Mas sim, o direito de sê-lo. Ateu de verdade, não se interessa em se envolver em polêmicas, nem em discursões inúteis, onde a lógica cristã se impoe à força, baseada num senso comum hereditário. A teoria de Deus sobrevive às custas desta retórica da alienação. Precisa ser defendida sempre, não se sustenta por si só.
Já o ateismo é natural. Nascemos livres desta abstração pouco produtiva, que ajuda a disceminar o preconceito e a segmentação da relação social.
Uma frase cristã famosa, que funciona como uma bandeira que justifica toda sorte de discriminação: "Se Deus é por nós, quem será contra nós".
A tolerãncia solidária, o respeito às circunstãncias que determinam as opções e a fraternidade exercida com a força do humanismo, deveriam ser o norte da caminhada humana.
Saudações fraternais a todos.

technomarketing disse...

Adorei o texto. Acho que como disse Richard Dowkins, está na hora de sairmos dos armários e lutar por nosso espaço e respeito. Hoje de manhã, ao abrir a caixa de e mail, tinha uma mensagem extremamente agressiva, da parte de um familiar, me condenando depois de ver que eu participava de comunidades destinada a discussão do ateísmo no Orkut. Se uma pessoa da minha própria familia agiu dessa forma, imagine como reagirão as outras... Exelente tente.
Obs. Se possível, gostaria de colaborar de alguma forma com o blog, meu e mail é :tiagocgabriel@yahoo.com.br
Um abraço...

Jéssica disse...

Esse texto me ajudou no trabalho de rádio da faculdade. Muito bom.

kr3bys disse...

aew parcero... concordo contigo... hoje mesmo, eu ia fazer uma postagem sobre isso...

vi sem querer, no programada da Gimenez, uma materia sobre 2012, e o cético ficou pressionado, porque todos estavam contra ele... sorte que o cara tinha resposta pra tudo...

obs.: da uma conferida no meu blog http://krebys.blogspot.com/

borabob disse...

Agora me diz:
E se você for ateu e gay ?.. o preconceito dobra!
nao é fácil nao. eu que digo, amigos.

Gabrielly disse...

Além do medo do Inferno, creio que a grande maioria dos cristãos tem preguiça de pensar. Diga se não é fácil comprar uma ideia pronta. Deus existe, ele morreu por nós, ressuscitou. Pronto, agora não preciso mais fazer esforço algum.

É difícil conviver com a fé sem medidas. Ruim perceber o olhar das pessoas que provavelmente te imaginam como um monstro. O que me deixa mais indignada é a com a falta de respeito. Na escola, nos horários cívicos, tínhamos que rezar o Pai nosso. Em respeito, me levantava mas fica apenas observando aquelas pessoas, perdendo tempo com um "nada". Costumo dizer que [i]deus nada mais é do que a necessidade do homem em ter/criar heróis.

Sarah disse...

É tudo culpa de Maria que traiu José e mentiu dizendo que foi o divino espírito santo. Caramba, como ele acreditou nela? Aquele corno...

Agora é sério, não concordei com o texto todo. Você colocou os ateus como pessoas que não acreditam em deus e têm vontade de 'liberdade de expressão'. Ateu não é isso, ateu simplesmente não acredita e ponto final. No texto você estaria dizendo que quer rir da cara dos religiosos sem ser discriminado. O papel só inverteria e você seria o babaca preconceituoso da vez. Esse tipo de gente que queima o filme dos ateus.

Sarah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaderprofeta disse...

A questão é que os ateus também tem preconceito dos religiosos ,já ouvir inumeras vezes os ateus me taxar de burro pelo fato de crer em Deus, isso é incoerência por parte dos ateus falar de preconceito.

feira.moderna disse...

Esse preconceito contra ateus(eu sou ateu também!)está meio que camuflado porque não somos tão evidentes como os gays e negros(ei!:eu sou negro!).Mas quando descobrem...é um "deus" nos acuda!Tem gente que não fala mais comigo,gente que diz que eu sou do diabo e outras parvoíces.Mas nunca-ainda,pelo menos-apanhei por ser ateu.E gosto de gente em geral;é uma espécie interessante essa nossa.

sbi disse...

Na minha escola eu ouço todo o tipo de bobagens sobre deus e religião e não posso falar nada.

sbi disse...

Na minha escola eu ouço todo o tipo de bobagens sobre deus e religião e não posso falar nada.

Pastor Spongebob disse...

Eu sou contra todo o tipo de preconceito, inclusive o preconceito contra os ateus. Mas que a Grande Batata Branca existe, ela existe. A Grande Batata Branca ama á todos, independente se acreditam nela ou não.

carlos paulista disse...

quanta hipocrisia!!!voces ateus dizem que somos preconceituosos,mas quando vcs se referem a nós,vejam como nos chama:
fundamentalistas
ignorantes
atrasados
burros
cegos
fanaticos
etc...isso não é preconceito?

Raphael Silva disse...

Kkkkkkk

Claudio Elias Do Nascimento disse...

Lindo esse blogger