terça-feira, 11 de maio de 2010

Ateísmo político

O ateísmo político e a falta de auto-crítica dos ateus

22 02 2010
“O comunismo começa onde começa o ateísmo”(Karl Marx)
“O ateísmo é a natural e inseparável parte do comunismo.”(atribuída a Vladimir I. Lenin)
Mas o que pecar contra Mim violentará a sua própria alma
todos os que Me aborrecerem amam a morte.
Provérbios 8:36
Três dos maiores genocidas da história da humanidade eram ateus: Josef Stalin, Mao Tsé Tung e Pol Pot. Juntos, estes ateus mataram perto de 100 milhões de almas em menos de 100 anos. Eles mataram através da fome (Holodomor), fuzilamento, trabalhos forçados e muitas outras formas. O seu ódio ao ser humano e ao cristianismo é algo que o mundo nunca deve esquecer.
Se os 3 não tivessem já partido para um outro domínio de existência (inferno), todos eles diriam que as suas acções tinham em vista a defesa da sua visão política. Todos eles provavelmente diriam que o que fizeram era perfeitamente justificável dentro da visão do mundo que eles subscreviam. Para eles, a eliminação dos opositores ideológicos era algo necessário para o progresso do comunismo.
Até este ponto todos estamos de acordo uma vez que os dados históricos estão à disposição de todos. Os problemas começam quando nós começamos a entender a natureza ateísta do comunismo. Quando começamos a ligar os pontos, como dizem os anglófonos, podemos ver que o ateísmo teve um peso enorme dentro das matanças socialistas soviéticas e chinesas. Isto incomoda os ateus uma vez que os mesmos estão habituados a impugnar os cristãos como os causadores de todo o mal no mundo.
Como Mikhail Gorbachev apropriadamente asseverou, o Estado comunista empreendeu uma patente “Guerra contra a Religião.” Ele lamentara que os bolcheviques, seus predecessores, mesmo após a guerra civil terminada no começo dos anos 20, durante uma época de “paz”, “continuou a por ao chão as igrejas, a prender sacerdotes e a destruí-los”.
Os ateus modernos, cientes do perigo que há em se mostrar a intima ligação entre comunismo e o ateísmo, tentam a todo o custo atirar esse fardo para cima dos seus opositores ideológicos: os cristãos. Pessoas como Stalin e Mao Tsé Tung já não são, portanto, líderes ateus, mas sim líderes com uma leve inclinação religiosa. As suas matanças, como tal, já não são da responsabilidade das suas crenças ateístas, mas sim responsabilidade de crenças teístas.
Mesmo entre os que são ateus, num sentido estrito, o mau comportamento institucionalizado vem da aceitação acrítica de superstições e ideologias estranhas ao ateísmo.
Nós sabemos que são “estranhas ao ateísmo” porque o Ludwig nos diz que são estranhas ao ateísmo. O Ludwig assume que a “aceitação acrítica de superstições e ideologias” é algo que o ateísmo não aceita, mas não nos diz porquê. Ele apenas diz que é assim.
Portanto, por definição, o ateísmo é imune ao “mau comportamento institucionalizado”. Se se verifica que ateus implantam “maus comportamentos institucionalizados”, por definição, isso não é da responsabilidade do ateísmo.
De que forma é que combater o cristianismo é “estranho ao ateísmo”? De que forma é que institucionalizar movimentos políticos para se remover a influência do cristianismo numa sociedade é “estranho ao ateísmo”? Num mundo onde a lei imperadora é a lei da sobrevivência do mais forte/apto, de que forma é que a eliminação sistemática de cristãos por parte de ateus é algo “estranho ao ateísmo”?
Na Coreia do Norte, um exemplo comum dos terrores do ateísmo, a Constituição foi alterada em 1998 para nomear Kim Il-Sung o Presidente Eterno da República. O homem já tinha morrido quatro anos antes.
E depois? O facto da Constituição ter sido alterada 4 anos após a sua morte não invalida o que ele fez em vida.
O estalinismo, o maoismo e a ditadura em Cuba, apesar de não seguirem algo que oficialmente seja considerado divino, assentam também numa teimosia ideológica que o ateísmo não exige mas que é fundamental em qualquer religião.
Embora não sejam bem bem religiosos, ao possuírem uma “teimosia ideológica”, os estados comunistas são, portanto, mais perto da religião do que do ateísmo. Nós sabemos disto porque o ateísmo não tem nenhuma “teimosia ideológica”. Por definição.

Qual é a verdade?

Infelizmente para os crentes ateus, a realidade nega-se a conformar aos seus revisionismos históricos. Por mais que eles tentem absolver o ateísmo dos genocídios do comunismo, as evidências continuam firmes.
Enquanto as lêem, perguntem-se se se justifica a remoção do ateísmo como ideologia-mãe do comunismo.
* “É preciso combater a religião, eis o ABC do comunismo.” (Vladimir Lenin, marxista revolucionário russo)
* “Detrás de cada imagem de Cristo só se vê o gesto brutal do capital.” (Vladimir Lenin)
* “Deus é uma mentira.” (Vladimir Lenin)
* “O homem que se ocupa em louvar a Deus se suja na sua própria saliva.” (Vladimir Lenin)
* “Deus é o inimigo pessoal da sociedade comunista.” (Vladimir Lenin, carta a Gorki)
* “Nós odiamos o cristianismo e os cristãos.” (Anatoly Lunatcharsky, marxista revolucionário russo)
* “Nosso programa inclui necessariamente a propaganda do ateísmo” (Vladimir Lenin)

Conclusão:

É por demais óbvia a associação entre o ateísmo e o comunismo e esta ligação não é algo que os ateus possam empurrar para o colo dos cristãos como forma de desculpabilizar o ateísmo. Eles, tal como nós, têm que assumir as consequências daqueles que agiram de acordo com a sua ideologia.
Fazer revisionismo histórico e alterar as definições de termos apenas mostra a outros ateus que há algo de errado com o ateísmo. Dizer que eles não eram “verdadeiros ateus” é incorrer na falácia do “verdadeiro escocês”. Quem é que define o que é um “verdadeiro ateu”?
Se vocês têm que deturpar o passado como forma de vencer no futuro, então há algo de errado com o vosso presente.
____________________________________________________________________
Considerei o texto uma excelente crítica ao ateísmo e vi a mesma crítica no livro Para além do Capital de István Mészáros. O autor não se referia ao ateísmo mas a necessidade de avaliarmos criticamente os fatos históricos criticados neste nesto.

30 comentários:

Jhonny disse...

Parabens, Você apenas pegou os Ateus agora pegue todos os cristões que fizeram chassinas atravez dos 2 mil anos que existe esta religião e refaça seu pensamento sobre quem ja retirou mais vidas!

Mats disse...

Jhonny,
Os supostos genocídios dos cristãos durante os últimos 2000 anos são uma imagem pálida quando comparada com os genocídios do ateísmo em 100 anos.

As matanças do ateísmo superam em muitos milhões e isso são dados históricos.

Fabenrik disse...

O Comunismo é ateísta, o ateísmo não é comunista.
Tire da cartola aí um livro exclusivamente de ateísmo e que pregue que o ateu tenha que ser comunista, aceito e que seja um guia para todos os ateus. (Fico à espera).
Enquanto isso o nome desse tipo de argumentação chama-se FALÁCIA:
Regra Geral

Consiste em afirmar que uma mesma regra se aplica à todos os casos. Sem exceção.

Reductio ad Absurdum (Redução ao Absurdo)

Esta falácia consiste em estender o argumento do oponente até chegar à uma conclusão absurda. O usuário da falácia então critica essa conclusão falsa.

Afirmação do Consequente

Reversão lógica. Pode ser visto como “Se A então B, B, então A”.




Querer atribuir o ateísmo à qualidade de religião (se podemos dizer que é qualidade) é um ato de desespero.
Se esses homens mataram por não crer em nenhuma divindade, podemos dizer que mataram da mesma forma por não crer me Papai Noel, logo somos todos ligados às suas ideologias segundo o raciocínio do amigo Mats, autor do texto.
Que usa sua boa inteligência para fins de sustentar da forma que o mesmo considera o mais racional possível, sua visão religiosa, e anti-ateísta.
Neste ponto ele está sendo consistente com sua visão do mundo, pois está agindo contra a não-crença no deus dele da forma como pode (apedrejar é crime e deve ter medo de ser preso).
Não existe, em nenhuma parte do mundo um livro ateísta, que traga um consenso sobre como deve ser o agir do ateísta, que visão política deve ter, como deve transar, como deve tratar seus amigos e inimigos, enfim agir em sociedade.


E logo abaixo do meu comentário vamos ver o Mats, se o mesmo comentar com a seguinte falácia, muito comum do mesmo:

Leitura Seletiva

Se o oponente apresenta dois argumentos, um forte e um fraco, o argumentador irá refutar o fraco e fazer parecer que era o melhor que o oponente tinha.



Fabenrik
ateu e à toa

Saulo Martins disse...

Se o incluirmos, Hittler (um bom Cristão) na sua lista, podemos subtrair quantas mortes dos ateus?
Se colocarmos Augusto Pinochet, outro cristão, na tua lista, poderemos subtrair mais quantos da sua lista?

Seu artigo perde credibilidade por tendencionismo já no primeiro parágrafo.

Por favor, reveja seus conceitos, há muito mais mortes em nome de Cristo do em nome de qualquer outra pessoa na história da humanidade.

Obs.: Em outras pesquisas, não se esqueça das Cruzadas, da Guerra entre Cristãos e Católicos na Irlanda do Norte e outras barbaridades cristãs.

Mats disse...

Saulo Martins,
Se o incluirmos, Hittler (um bom Cristão) na sua lista, podemos subtrair quantas mortes dos ateus?

Um "bom cristão" cujo livro favorito era o do ateu Frierich Nitzsche? Um "bom cristão" que agiu de forma mais de acordo com o ateísmo do que com o cristianismo?

Mas vamos assumir que ele era um "bom cristão". MEsmo assim, este "bom cristão" matou em genocídio cerca de 11 milhões. Um bom ateu como o Stalin matou mais do dobro disso. Se a esse bom ateu juntarmos o bom ateu Mao Tse Tung, ficamos quase com 100 milhões de mortes causadas por dois bons ateus.

Nem se compara.

Luiz Fernando Zadra disse...

Como o colega Fabenrik já frisou aqui, esse post já inicia com uma falácia ao usar a afirmação do consequente: se o comunismo precisa ser ateu, então todo o ateu é comunista, portanto ateus tem que assumir a responsabilidade pelos genocídios comunistas. Isso é falso.

Ateísmo é simplesmente a descrença em deuses e é provavelmente uma idéia tão antiga quanto a humanidade. Assim que apareceu o primeiro crente, ao lado deve ter aparecido o primeiro cético.

Não só é um engano tentar transformar o ateísmo em ideologia para culpá-lo dos genocídios comunistas, como é um engano também culpar a própria ideologia comunista pelos massacres. O autor, que adora dados históricos irrefutáveis, deve lembrar que os simpatizantes do comunismo Soviético mundo à fora ficaram chocados quando veio à tona as matanças feitas em nome do regime. Se comunismo (e por consequência, o ateísmo) implica em genocídio, por que a comunidade comunista internacional se envergonhou do que ocorreu na URSS? Se eram comunistas, não deveriam endossar o genocídio?

Se alguma coisa foi responsável pelas mortes de Stalin, Pol Pot e Mao, essa coisa foi a ambição humana pelo poder absoluto a qualquer custo. Sendo assim, o número de mortes causadas pelo ateísmo no mundo é ZERO, pois ele nem mesmo é uma ideologia com regras a serem seguidas, apenas a afirmação de que não há deuses. Não sou comunista, mas devemos reconhecer também que não há nada na teoria dos ideólogos comunistas que implique em mortes em massa. Stalin, Pol Pot e Mao mataram pelo poder, não por seu ateísmo ou seu comunismo.

O mesmo não se pode dizer da religião. Incontáveis pessoas foram mortas desde o início da civilização por proclamarem sua descrença em deuses de todo o tipo, ou por acreditarem no deus errado. Ser ateu na Idade Média era uma sentença de morte na fogueira. "Bruxas" foram para a fogueira aos milhares. Cientistas foram para a fogueira simplesmente por descobrirem que o mundo natural não funciona conforme a Bíblia descreve. Galileu quase foi um deles. Até mesmo ser um cristão de doutrina diferente já foi motivo para morrer na Europa.

Hoje, em países fundamentalistas islâmicos, a pena para apostasia (deixar a fé) é a morte. Insultar Maomé ou divergir do Corão também leva à sangue, como Salman Rushdie, que teve sua cabeça à prêmio simplesmente por escrever um livro, bem sabe. O Papa atual é um assassino (além de acobertador de pedófilos), e mata milhares de Aids na África com sua cruzada santa contra a camisinha, seguindo o exemplo de seus antecessores cristãos sanguinários.

Tais atos estão no fulcro central da ideologia dos que os cometem. Meu Deus manda eu matar, manda queimar e manda deixar morrer os hereges e pecadores.

Aguardo que o autor deste blog reformule seus argumentos e cumpra o que pretende, que é querer demonstrar a conexão lógica entre a não crença em seres imaginários (ateísmo) com condutas morais e políticas X ou Y, e demonstrar também como é possível que religião, quando seguida à risca, não tenha como fatal resultado a ignorância, intolerância e morticínio. Aguardarei sentado.

Luiz Fernando Zadra disse...

Como o colega Fabenrik já frisou aqui, esse post já inicia com uma falácia ao usar a afirmação do consequente: se o comunismo precisa ser ateu, então todo o ateu é comunista, portanto ateus tem que assumir a responsabilidade pelos genocídios comunistas. Isso é falso.

Ateísmo é simplesmente a descrença em deuses e é provavelmente uma idéia tão antiga quanto a humanidade. Assim que apareceu o primeiro crente, ao lado deve ter aparecido o primeiro cético.

Não só é um engano tentar transformar o ateísmo em ideologia para culpá-lo dos genocídios comunistas, como é um engano também culpar a própria ideologia comunista pelos massacres. O autor, que adora dados históricos irrefutáveis, deve lembrar que os simpatizantes do comunismo Soviético mundo à fora ficaram chocados quando veio à tona as matanças feitas em nome do regime. Se comunismo (e por consequência, o ateísmo) implica em genocídio, por que a comunidade comunista internacional se envergonhou do que ocorreu na URSS? Se eram comunistas, não deveriam endossar o genocídio?

Se alguma coisa foi responsável pelas mortes de Stalin, Pol Pot e Mao, essa coisa foi a ambição humana pelo poder absoluto a qualquer custo. Sendo assim, o número de mortes causadas pelo ateísmo no mundo é ZERO, pois ele nem mesmo é uma ideologia com regras a serem seguidas, apenas a afirmação de que não há deuses. Não sou comunista, mas devemos reconhecer também que não há nada na teoria dos ideólogos comunistas que implique em mortes em massa. Stalin, Pol Pot e Mao mataram pelo poder, não por seu ateísmo ou seu comunismo.

O mesmo não se pode dizer da religião. Incontáveis pessoas foram mortas desde o início da civilização por proclamarem sua descrença em deuses de todo o tipo, ou por acreditarem no deus errado. Ser ateu na Idade Média era uma sentença de morte na fogueira. "Bruxas" foram para a fogueira aos milhares. Cientistas foram para a fogueira simplesmente por descobrirem que o mundo natural não funciona conforme a Bíblia descreve. Galileu quase foi um deles. Até mesmo ser um cristão de doutrina diferente já foi motivo para morrer na Europa.

Hoje, em países fundamentalistas islâmicos, a pena para apostasia (deixar a fé) é a morte. Insultar Maomé ou divergir do Corão também leva à sangue, como Salman Rushdie, que teve sua cabeça à prêmio simplesmente por escrever um livro, bem sabe. O Papa atual é um assassino (além de acobertador de pedófilos), e mata milhares de Aids na África com sua cruzada santa contra a camisinha, seguindo o exemplo de seus antecessores cristãos sanguinários.

Tais atos estão no fulcro central da ideologia dos que os cometem. Meu Deus manda eu matar, manda queimar e manda deixar morrer os hereges e pecadores.

Aguardo que o autor deste blog reformule seus argumentos e cumpra o que pretende, que é querer demonstrar a conexão lógica entre a não crença em seres imaginários (ateísmo) com condutas morais e políticas X ou Y, e demonstrar também como é possível que religião, quando seguida à risca, não tenha como fatal resultado a ignorância, intolerância e morticínio. Aguardarei sentado.

Gil disse...

Quem promoveu chacinas são pessoas doentes, independente de ser ateu ou acreditar em deus. Quem estudar a evolução das espécies e as novas áreas da biologia verá que somos apenas o nosso super-ultra-mega fantástico Cérebro. Não existem deus, demonio, espiritos etc e etc. Leiam Dawkins, Damasio, e tantos outros cientista lúcidos e racionais. Ser um Ateu é apenas o início de uma vida mais leve e inteligente.

TUCANLINO disse...

O problema das religiões está no fato delas entrarem em conflito com a ciência, coisa desnecessária, porque o objetivo delas é pregar o amor entre os homens. Quando não existia a ciência, elas tentaram explicar a origem do mundo, uma coisa que considero natural, mas isso não faz mais sentido hoje, o negócio é deixar de lado este assunto, porque a meta principal delas não é esta e sim, pregar a fraternidade entre os homens.

Mats disse...

Tucanlino,

O Cristianismo não é contra a ciência. A ciência deve a sua génese a pressuposições Cristãs, nomeadamente, a concepção dum universo racional, a capacidade humana de entender o universo e a previsibilidade das leis da natureza.

Fabenrik disse...

Faz tempo que não comento em um blog que fala sobre religião e como assino os comentários desse post achei legal acrescentar ao que já disse antes e que o amigo Mats gosta muito de ressaltar e que citou em: "Um "bom cristão" cujo livro favorito era o do ateu Frierich Nitzsche? Um "bom cristão" que agiu de forma mais de acordo com o ateísmo do que com o cristianismo?

Diante dessa afirmação fica a seguinte pergunta: Como age um ateu?
Creio que se o Mats faz tal afirmação os ateus são os cristãos com sinal negativo. Suponho, eu, que se vejo um cristão andar de pé devo plantar bananeira e andar de ponta cabeça.

Não existe nada que impeça e que obrigue um ateu a não assumir valores cristãos visto que o mesmo concorde com o comportamento. Assim como todos bem sabemos que o cristianismo fez com valores de outras visões do mundo e que vemos por aí, um exemplo é o "amor ao próximo" que Zaratustra já pregava alguns séculos antes.

Posso se quiser enquanto ateu assumir vários comportamentos cristãos desde que o mesmo não me faça estar assumindo a existência de Jeová.

Por que posso se sou ateu? Talvez alguma mente inquieta pode perguntar. Devido ao fato de não existir um comportamento pré-estabelecido para o ateísmo que não seja a simples e pura negação da existência de deuses no mundo real e isso não impede que concordemos com certos comportamentos.

Posso acreditar que Robin Hood seja apenas um personagem fictício e concordar que tirar dos ricos e dar aos pobres é algo que deve ser praticado.

Gostaria de citar e comentar sobre este comentário do amigo Mats:
O Cristianismo não é contra a ciência. A ciência deve a sua génese a pressuposições Cristãs, nomeadamente, a concepção dum universo racional, a capacidade humana de entender o universo e a previsibilidade das leis da natureza.


Concordo em parte com isso, porém, contudo, no entanto vemos um lapso de amnésia proposital do amigo Mats e eu (que não presto) não vou deixar de conentar (lógico). E o que o amigo Luiz Fernando Zadra comentou em: O mesmo não se pode dizer da religião. Incontáveis pessoas foram mortas desde o início da civilização por proclamarem sua descrença em deuses de todo o tipo, ou por acreditarem no deus errado. Ser ateu na Idade Média era uma sentença de morte na fogueira. "Bruxas" foram para a fogueira aos milhares. Cientistas foram para a fogueira simplesmente por descobrirem que o mundo natural não funciona conforme a Bíblia descreve. Galileu quase foi um deles. Até mesmo ser um cristão de doutrina diferente já foi motivo para morrer na Europa.

Hoje, em países fundamentalistas islâmicos, a pena para apostasia (deixar a fé) é a morte. Insultar Maomé ou divergir do Corão também leva à sangue, como Salman Rushdie, que teve sua cabeça à prêmio simplesmente por escrever um livro, bem sabe. O Papa atual é um assassino (além de acobertador de pedófilos), e mata milhares de Aids na África com sua cruzada santa contra a camisinha, seguindo o exemplo de seus antecessores cristãos sanguinários.

Tais atos estão no fulcro central da ideologia dos que os cometem. Meu Deus manda eu matar, manda queimar e manda deixar morrer os hereges e pecadores.


Não vi nada declarado sobre isso. Será que também fomos nós os ateus (ou cristãos com sinal de negativo)?

Parece que no reino mágico dos nossos amigos de debate tudo corre perfeito e sempre ocorreu com suas religiões (se não fossem esses ateus intrometidos e esse cachorro maluco chamado Scooby Doo).

Nossos amigos dizem e sabem quem que não é cristão (acho que o livro dos mesmos proíbe de serem juízes de algo só cabendo isso ao seu próprio deus). E isso todo cristão sabe muito bem: complementar o livro que seguem ou deixar algumas folhas de lado e querem complementar o ateísmo como se fosse uma doutrina.

Agradeço pela atenção
Desculpem-me pelo texto enorme

Independente de qualquer ideologia uma abraço a todos.

Fabenrik
Ateu e à-toa

Big Lui disse...

Acho interessante que quando um ditador é ateu, ele matou por vários motivos, menos pelo ateismo; mas quando o ditador é cristão, ele matou logicamente pelo cristianismo.

Vejo esse pensamento tendencioso quando são comparados os crimes de Stalin e Hitler. A desculpa que os ateus sempre dão é que foi ideologia comunista a responsável pelas matanças.

Não gosto dessa associação que fazem da pessoa ser comunista é ser assassino, mas também não gosto daquela ser cristão é ser assassino, como os ateus fazem com Hitler.

A pessoa pode ser boa ou ruim sendo cristã, ateu, capitalista, comunista... vamos parar com essa mania de criar um bode expiatório, ninguém aqui é criança para cair nessa.

José Silva disse...

Lógico...

José Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
deuses Existem? disse...

Minha opinião completa em:

...
Os grandes “personagens” da História que chegaram no “inferno” certamente tiveram direito a um “tour” pelo purgatório. Perseguidos por tridentes ou arrastados nas labaredas do fogo entre um martírio e outro, antes de colocá-los no forno eterno. Afinal é o papel de Deus.

Se o objetivo é melhorar o homem, por que existem guerras ?
Existem porque existe a demarcação, as divisões das religiões. Porque praticam a religião que ainda não aconteceu no mundo, quando deveriam praticar religiosidade. Antes as faziam, pelo poder absoluto, pela direita e pela esquerda, comunismo e capitalismo, marxista e leninista, fascismo e nazismo. Agora continuam em nomes das religiões. Porque querem ser mais sábias e corretas nas convicções deles, com ares de superioridade.
Podemos afirmar que a religião agrava conflitos humanos, muito mais do que o tribalismo, o racismo ou a política. Claro que isso é um sinal de inferioridade. É um sinal de que as religiões não estão servindo de absolutamente para nada. Agora podemos entender melhor quando Karl Marx teve que dizer que : “A religião é o ópio do povo”. Foi por causa do cristianismo com suas idéias estúpidas, supertições com sua exploração do povo e toda a sua consciência extrovertida e superficial. Hoje não existe mais a URSS, nos anos de 1990 o comunismo (a quem devemos milhões de mortos e milhares de “heróis”) acaba na Rússia, que era a grande oponente dos Estados Unidos, com os quais mantinha um constante equilíbrio aparente de forças e uma constante ameaça de destruição nuclear global. segue...

http://livrodeusexiste.blogspot.com.br/2010/10/capitulo55-guerras-em-nome-de-deus-e-do.html

O Profeta disse...

Para mim, se não há um Deus do Bem que puna o Mal (entenda-se por Mal o egoísmo de fazer algo em benefício próprio mesmo à custa do sofrimento alheio - por exemplo, ditadores e banqueiros para citar alguns) então para que ser Bom? A base da ética tem que ser a crença no Bem e no Mal. Sem isso não há como ter ética. E o Bem tem que ter alguma origem além da razão e da lógica, sua origem está no coração humano, no sentimento de solidariedade, de amor ao próximo, de auto-sacrifício, que viola a lógica egoística individualista. E ser cristão é isso, é fazer o bem até a quem está contra você. O problema, é que até hoje, em 2 mil anos, devemos ter tido talvez algumas centenas de cristãos DE VERDADE. Declarar-se cristão é fácil, mas SER cristão, isso é outra estória...todos os ditadores ditos cristãos, eram falsos cristãos, pois faziam o mal, impunham sua vontade à força, causando sofrimento - o oposto dos ensinamentos de Cristo. Já os ditadores ateus, esses não tinham problema algum em causar sofrimento, afinal, somos apenas pó, qual o problema em matar?

Rafael disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael disse...

Profeta,
Não entendo porque um cristão, que se diz tão purista como o senhor, insiste em fazer juízo de valor em relação ao ateísmo. Se é o amor ao próximo que o norteia, por que negar a liberdade de escolha a que as pessoas têm direito?
Agora, esse artigo foi um dos piores que eu já vi nesse blog, qualquer tipo de modalização é errônea, justamente porque não se trabalha com exceções. Ser ateu ou comunista são opções individuais. Taxá-los como genocidas é declarar sua ignorância em relação aos temas

charles arnaldo de souza lima uza lima disse...

acreditar em um deus, é fortalecer a sua ignoráncia, sua impocrisia, muitos usam o deus pára abter poder bem estar, manipulam as pessoas em acreditar em um ser invisilvel, isso tambem é uma violencia contra a humanidade.

charles arnaldo de souza lima uza lima disse...

acreditar em deus é fortalecer, sua ignoráncia, induzir as pessoas a acreditar em um deus invisilvel, que nesse 20013 anos de historia contada, não mostrou poder algum, a não ser a impocrisia dos lideres , que continuam contando um fato politico de um homem que desafiou os poderosos da epoca, para o seu poder e bem estar, na era moderna.

***LINI*** Blog disse...

Antes de citar Nietzsche (forma correta de escrever), estude um pouco para não falar bobagem...
Nietzsche era totalmente contra o Nazismo...
Nada teve a ver o filosofo com Hitler... (qualquer livrinho chinfrim fala sobre isso)
Se o doente leu os livros muito bem escritos e cheio de aforismas do Nietzsche e entendeu tudo errado, é culpa do coitado do Nietzsche que os escreveu?? E o pior... Vc esta ligando o fato do Nietzsche ser Ateu ao Hitler que foi o cristão realmente responsável por todas aquelas barbáries.
Só lamento...
Amigos Ateus... Perdoem... eles não sabem o que fazem... hauhauhahua

Religião vs Realidade disse...

Acho que eu vou matar todo mundo aqui por não ser ateu
Ateus nunca mataram ninguém por não ser ateu , e sim pessoas que eram comunista e por coincidência ateias mataram mas em nome da politica e do poder do comunismo lhes oferecia
Eu poderia dizer então que Hitler que era cristão matou em nome de Deus que estava fazendo o trabalho de Deus , mas não ele matou em nome do nazismo e do odio racismo e xenofobia que ele tinha , vão estudar e aprender argumentar , só faltou dizer que ateus comunista matam criancinhas e comem freiras vivas
Então em quem vamos colocar a culpa em todas as mortes que ocorrerão durante a quebra da Bolsa de 29 , todas as pessoas que morreram de fome , no capitalismo ,em Deus que não os ajudou? as pessoas que morrem de fome no Brasil todos os dias culpa de quem?
Não digo q o comunismo é bom, mas que existe um exagero no numero de morte isso é fato , contabilizam até os que morreram de fome , recém nascidos , de doença , velhice , todos que morreram durante o regime comunista ai fica fácil chegar a 100 milhões fácil
Difícil de entender como os partidos comunistas não são proibidos aqui no Brasil como o nazismo é proibido aqui e em vários outros países ,já que eles mataram bem mais que o nazismo!

julio cesar disse...

comunismo=fascismo

julio cesar disse...

comunismo=fascismo

julio cesar disse...

comunismo=fascismo=nazismo=racismo

julio cesar disse...

comunismo=fascismo=nazismo=racismo

julio cesar disse...

comunismo=fascismo

julio cesar disse...

comunismo=fascismo=nazismo=racismo=ateísmo=satanismo
as coisas acimas citadas(comunismo,fascismo,nazismo,racismo,ateísmo e satanismo) são coisa do diabo qualquer um que professa e/ou crê nessas doutrinas está muito longe de Deus esta é a verdade

julio cesar disse...

comunismo=fascismo=nazismo=racismo

Ana Lúcia P. disse...

"Um "bom cristão" cujo livro favorito era o do ateu Frierich Nitzsche? Um "bom cristão" que agiu de forma mais de acordo com o ateísmo do que com o cristianismo?"
Olha a FALÁCIA DO ESCOCÊS DE VERDADE. Hitler acreditava no deus da bíblia, portanto cristão. Ateísmo é somente a descrença em divindades, como assim agiu mais de acordo com o ateísmo??????????